top of page
  • Foto do escritorPri Nunes - Talent Connector

PROCESSOS SELETIVOS: O CURRÍCULO COMUNICA TUDO?

"Mas e já não tá tudo descrito no meu currículo?"

Essa é uma das frases que ouvimos muito ao solicitar alguma outra etapa além do currículo ou entrevista, que são processos mais tradicionais. Mas será mesmo que o currículo sozinho realmente comunica tudo o que é necessário em um processo seletivo?



Aqui na BDR e em muitos outros locais, é comum um processo seletivo ter diferentes etapas. Por aqui, a que mais causa essa expressão de espanto é quando solicitamos um Resumo da Trajetória Profissional.


Para algumas pessoas o currículo como documento principal está tão naturalizado que acabam não lendo a solicitação corretamente e encaminhando ele no lugar da redação. E a gente até entende! Em geral, a maior parte das pessoas candidatas realiza as entregas conforme as indicações e no prazo. Mas há pessoas que ainda têm algum estranhamento do porquê são necessárias outras fases, além da avaliação do currículo e da entrevista.



O CURRÍCULO COMUNICA TUDO?


Ter um currículo completo e alinhado com seus objetivos é fundamental para conseguir se destacar nos processos seletivos (inclusive a gente deu algumas boas dicas nesse EBOOK AQUI - que você pode baixar pra ler - e também temos ESSE SERVIÇO AQUI na BDRshop para te ajudar nesse processo).


O currículo é a primeira impressão e um resumão de tudo o que você viveu na sua vida profissional. Ele pode ser decisivo no seu desempenho na maior parte dos processos seletivos, portanto é bem importante que você realmente se preocupe em construí-lo com atenção e cuidado. Mas ele não é tudo!


Realizar um processo seletivo (assim como participar de um processo seletivo) é complexo, pois envolve a avaliação tanto da organização que está com a posição em aberto, quanto das competências necessárias para assumir o cargo, estilo de gestão e do trabalho. Esse mapeamento todo é feito para que se tenha o cuidado de inserir na organização alguém que vai conseguir executar os desafios propostos, se conectar com os valores da empresa e evitar uma frustração ao assumir a responsabilidade por falta de identificação.


Portanto, o currículo é um dos elementos componentes do processo seletivo, mas não dá pra dizer se alguém tem potencial de assumir algum cargo ou não olhando apenas para ele. :/


Nesse texto aqui vou te explicar um pouquinho melhor por que raiooos a gente pede essas entregas e como você pode comunicar com êxito suas experiências, tanto no processo seletivo da BDR, como em outros processos por aí!



O QUE OUTRAS ETAPAS COMUNICAM?


A gente aqui da BDR, já esteve nessa experiência de buscar emprego, participar de diversos processos seletivos, etapas, feedbacks. Sabemos que, em alguns momentos, estamos participando de muitos processos simultâneos e as demandas dos processos podem nos sobrecarregar. Portanto, é importante que você busque se planejar para desenvolver as entregas com qualidade, dentro das suas possibilidades.


No caso de testes comportamentais ou técnicos, pergunte para a pessoa que está te acompanhando no processo seletivo qual a média de tempo destinado para sua realização, procure prestar bastante atenção nas orientações e busque realizar em um ambiente onde você possa se concentrar e realizar de forma tranquila.


Qualquer entrega ou atividade realizada num processo seletivo vai ser um recorte do seu potencial ao futuro cargo, portanto é importante buscar garantir que esse recorte fique o mais bacana possível, beleza?!


Mas vamos falar sobre a polêmica etapa de resumo profissional!


Aqui a nossa expectativa é ter um primeiro contato com a forma como você se comunica e nos conta sobre a sua trajetória profissional.


É uma etapa onde, além de todas as informações contidas no seu CV, você pode contar fatos extras, que nem sempre têm espaço numa estrutura de currículo.


A gente já viu por aqui uma pessoa que contou como fez uma sugestão que mudou toda a forma de trabalho da área onde ela trabalhava, demonstrando uma competência de visão sistêmica que fazia todo o sentido na vaga que estava almejando. Também é um espaço onde você pode nos contar, por exemplo, como o ambiente de trabalho era descontraído e como isso era e é muito importante para você.


Estes são alguns exemplos, mas de fato, pedir essa redação é nossa forma de tentar conhecer a história da pessoa que ocupou todos esses cargos, o tempo e a relevância que cada experiência tem na sua carreira e seus processos. É uma maneira de tentar olhar para todas as peças do quebra-cabeça da sua trajetória antes de tentar montá-lo.


Até porque entendemos que durante uma entrevista, muitos fatores podem afetar o desenvolvimento da comunicação oral, como a ansiedade, a dificuldade em escolher qual informação trazer em qual momento e até a condução da pessoa que está entrevistando.



ATITUDES TAMBÉM COMUNICAM!


Além destes aspectos que remetem a sua trajetória, como eu já comentei em outro texto, em um processo seletivo toda ação acaba comunicando alguma coisa.


Então, quando você cumpre o prazo, quando você demonstra atenção às informações pedidas, quando você se preocupa com a organização das informações, você está demonstrando todas essas competências e habilidades.


Parece simples, né?! Mas volto a repetir, num processo seletivo, a comunicação está rolando o tempo todo! Até mesmo quando acontece algum problema, imprevisto…


A gente sabe que a vida é bem complexa e nem sempre se pode dar conta de tudo, até mesmo pela questão de realizar vários processos seletivos simultâneamente. Mas a forma como você comunica suas dificuldades e limitações, como propõe novas soluções e como vai lidando com a sua realidade, também pode demonstrar uma ótima competência de resolução de problemas. Isso pode valer mais do que colocar um #problemsolver no currículo.


#fikdik Tem gesto que vale mais que palavras hehehe



USANDO A COMUNICAÇÃO A SEU FAVOR!


Depois desses longos fatos eu preciso dizer que não, infelizmente não dá pra contar tudo só no currículo. :(


A etapa de avaliação de currículo vai indicar a potencialidade de você ocupar o cargo, as experiências gerais que você teve ou realizou. Infelizmente (ou felizmente), apesar de decisiva, a etapa de avaliação de currículo não será a única norteadora da decisão de contratação como positiva ou negativa.


Aqui a gente tem a percepção de que realizar o resumo profissional pode proporcionar uma experiência bacana. E você pode, inclusive, usar essa etapa para te ajudar a se preparar para entrevista! Quer saber como? Se liga, que agora vou hablar!!!


É muito difícil falar das coisas que a gente não conhece ou que nunca refletiu muito a respeito. Então, quanto mais você olha para sua trajetória, olha para as suas experiências e organiza elas em ordem cronológica, mais isso pode te gerar ideias e te ajudar a organizar o que você considera importante de comentar durante a entrevista.


Vale ressaltar aspectos que você considera mais alinhados com a vaga que você está concorrendo, já que, dependendo da quantidade de experiências que você teve, não vai dar pra falar sobre tudo. Fazer esse link pode te ajudar bastante a ter aquele match <3 com sua vaguinha desejada.


“Tive uma experiência curta em um lugar, acabo nem colocando no currículo pois tenho medo de não gerar uma impressão legal. Mas aprendi várias coisas nesse tempo que fiquei lá.”


Essa é outra situação onde o resumo pode te ajudar! Ele te dá linhas e possibilidade de contar tudo que aconteceu nessa experiência.


A gente entende que há locais onde a gente não se identifica, empresas e organizações que precisam desligar pessoas por diferentes motivos. E sabemos também que, muitas vezes, essa complexidade toda não cabe no currículo. E é por isso que consideramos justo te ouvir, te ler de uma forma que, ao invés de interpretar sua trajetória, a gente te dá a oportunidade de nos contar pela sua própria narrativa.


Super entendo que as etapas dos processos seletivos podem ser bem desgastantes. Sei que o processo seletivo pode envolver diversas ansiedades e que “procurar trabalho dá trabalho”. Mas estas etapas são bem importantes para que seja possível avaliar de forma mais assertiva e ter mais elementos para conhecer a história de cada candidato(a).


Quanto mais você conseguir agir e comunicar com coerência sua história, seus conhecimentos e suas habilidades, mais chances você tem de conseguir alcançar sua vaguinha desejada!



E aí, te ajudei a entender um pouco melhor?


Você era do time, “Etapas de processos seletivos: estou pronto/pronta?”, ou “Mas eu já disse tudo no meu currículo” ?

Deixa aí nos comentários e me ajuda a entender se fez ou faz sentido para você!



—----


E se você está procurando mais dicas de como se sair bem em uma entrevista de emprego, já pensou em participar de uma ENTREVISTA SIMULADA com recrutadoras especializadas para te ajudar a se preparar para um processo seletivo real? Quer saber mais? Clique aqui! <3


Posts recentes

Ver tudo

2 Kommentare


Gast
11. Sept. 2023

Excelente conteúdo. Ajuda as pessoas a se expor melhor, já que há mais espaço para contar a trajetória profissional.

Gefällt mir

Gast
30. Mai 2023

Achei o conteúdo muito proveitoso e esclarecedor sobre algumas dúvidas e incertezas que rondavam minha cabeça a respeito desse processo seletivo. Agora tudo muito bem esclarecido e só tenho a agradecer.

Muito Obrigado!


Jorge

Gefällt mir
  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

bottom of page