top of page
  • Foto do escritorLili Araújo - Talent Team Leader

OFFBOARDING: QUAL É O PAPEL DAS EMPRESAS EM UM PROCESSO DE DESLIGAMENTO?

Atualizado: 19 de out. de 2022

Offboarding é o termo usado para o processo de desligamento de uma pessoa colaboradora da empresa em que trabalha. E esse é, sem dúvidas, um dos processos e tomada de decisão mais desafiadores dentro de uma organização.



Independente dos motivos, ou do lado que toma a decisão, o fim nunca é fácil e, assim como qualquer fim de ciclo, temos um processo de luto, abarcando principalmente o colaborador que recebe a notícia, muitas vezes sendo pego de surpresa.


Por ser um processo difícil, muitas vezes acaba sendo negligenciado, feito de forma rápida, objetiva e pontual por parte de muitas empresas. No entanto, acabamos esquecendo que para o colaborador não é bem assim.


Como todo fim de um relacionamento, precisa-se de tempo para digerir, sofrer, aceitar, organizar-se mentalmente até que se tenha energia para seguir em frente.


COMO A COMUNICAÇÃO AFETA O OFFBOARDING?

Na minha experiência como Recruiter, durante as entrevistas, é muito comum ouvir dos candidatos que o desligamento ocorreu sem aviso prévio, sem muitas justificativas ou conversas de feedback explicando os pontos a desenvolver, metas e expectativas esperadas daquela pessoa.


Ou seja, em grande parte, a(o) profissional sente falta de comunicação e alinhamento sobre o seu desenvolvimento. Gerando, obviamente, uma maior frustração, sensação de angústia e até mesmo uma possibilidade de conflito na finalização dessa relação. O que é algo muito triste. =/


Ao mesmo tempo, nas conversas que tenho com as lideranças também escuto pessoas frustradas quanto a feedbacks realizados constantemente e que não são internalizados pelas pessoas colaboradoras durante o dia a dia, na prática. É claro que não podemos generalizar essas dinâmicas, mas podemos perceber aqui, que a comunicação entre as duas partes, é o ponto chave nessa relação, certo?


Como em qualquer relacionamento a falta de comunicação gera conflito, indiferença e desmotivação. E isso, somado às mudanças que o mundo do trabalho tem sentido nos últimos tempos, como a pandemia, situação econômica e a nova geração, faz com que surjam movimentos como o quiet quitting.



OFFBOARDING E O QUIET QUITTING


O movimento quiet quitting (ou demissão silenciosa, em português) viralizou há algum tempo no TikTok, e está muito relacionado aos limites do colaborador no ambiente de trabalho versus sua qualidade de vida.


É um movimento antagônico aos chamados workaholics e gerações passadas, em que as pessoas tinham a ideia de que deveriam extrapolar horas trabalhadas, muitas vezes sem reconhecimento e motivação. O que tem sido foco e valorizado cada vez mais é a qualidade de vida e saúde mental, evitando doenças relacionadas ao stress, ansiedade e depressão, como o Burnout. Mas também traz esse sentido de demissão silenciosa onde, desmotivado, o colaborador simplesmente deixa de entregar e performar na sua melhor versão.


Uma comunicação assertiva e direcionamento são essenciais para um melhor relacionamento dentro do time, para nos tornarmos melhores e para que as pessoas saibam o que precisam desenvolver. Os potenciais de cada profissional e os pontos de desenvolvimento precisam ser falados, e de forma evidente. Vale lembrar que, mesmo que seja óbvio pra você, às vezes não é para o outro. Portanto, sempre busque sua gestão para entender aquilo que não está sendo dito. Assim como a gestão, deve procurar observar cada pessoa na equipe, comunicar e formalizar os feedbacks.



Mas, e quando esse relacionamento realmente chega ao fim? Como tornar esta situação tão difícil em um momento respeitoso e sem traumas?


Construir um Plano de Offboarding é uma das opções!


A decisão de desligamento, como falamos no início, é um dos processos mais difíceis e delicados. Portanto, se a sua empresa almeja ser um excelente local de trabalho, onde haja respeito com as pessoas, o offboarding merece todo cuidado e atenção em sua condução.


O que já era desafiador tornou-se ainda mais complicado durante e após a pandemia, com o trabalho remoto sendo uma realidade para muitas empresas. Nos últimos tempos, muitas demissões em massa vêm sendo realizadas sem qualquer humanização ou conversa personalizada.


Então, para tornar esse processo menos doloroso, por que não auxiliar esse colaborador na preparação para sua recolocação no mercado de trabalho? Auxiliando-o e direcionando-o a novas oportunidades.

É importante construir e aderir a planos de mentoria para as pessoas que contribuíram para a sua empresa, na busca de proporcionar uma experiência mais humanizada, mostrando caminhos. Por isso, separei aqui algumas dicas que podem te auxiliar na elaboração desse plano para o offboarding. Vamos lá?

PLANO DE OFFBOARDING: 6 DICAS DO QUE VOCÊ PODE FAZER

  1. Auxiliar na organização do perfil no LinkedIn (dependendo da área de atuação).

  2. Dar suporte no direcionamento de carreira. A saída de uma empresa é um excelente momento para refletir sobre qual caminho seguir.

  3. Aconselhar e dar uma mentoria para a pessoa sobre processos seletivos, como as entrevistas.

  4. Separar dicas e indicações de cursos ou treinamentos para aperfeiçoamento na área. Hoje existem muitos gratuitos e disponíveis em diversas plataformas.

  5. Direcionar na busca de locais onde as vagas da área são publicadas.


Vale lembrar que o ideal é que o processo de offboarding seja realizado por alguém imparcial nesse processo de desligamento. Uma pessoa com quem o(a) profissional poderá se conectar ao longo dessa jornada, pois nesses momentos iniciais ainda é muito difícil desvincular a gestão da dor da saída.



OFFBOARDING E O EMPLOYER BRANDING

O processo de desligamento, apesar de muito negligenciado, está totalmente relacionado ao employer branding. Ele gera impacto na experiência do colaborador que sai e também nas pessoas que ficam e, consequentemente, na marca e reputação da empresa. Além de ser uma responsabilidade da empresa com as pessoas que dela fizeram parte.


A demissão de uma pessoa é sim um processo delicado e doloroso, mas nós acreditamos que ele pode e deve ser humanizado e respeitoso. Lembre-se: a sua empresa sempre pode fazer toda a diferença na vida de um(a) profissional, do início ao fim da sua jornada juntos!



START!


E pra você que deseja uma ajudinha nesse processo de offboarding e recolocação no mercado de trabalho, não se preocupe porque a BDR está aqui pra te auxiliar!

Com o objetivo de dar o start inicial na busca pela recolocação após o desligamento, desenvolvemos a Start de Recolocação, que serve tanto para colaboradores como também para empresas que desejam tornar seu processo mais acolhedor e humanizado. Clique aqui para mais informações! <3





Fontes:


Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

bottom of page