Buscar
  • Lili Araújo - Talent Team Leader

LIFELONG LEARNING: O APRENDIZADO CONTÍNUO COMO COMPETÊNCIA ESSENCIAL DO FUTURO!


Se você tivesse que decidir o que seria pelo resto da vida, o que escolheria?



Esse é um questionamento que certamente nos atravessa em algum momento da vida, em início de carreira e, principalmente, durante a escola. Mas...

Quando nem mesmo sei quem sou, já tenho que definir o que serei como profissional?

Será que existe um momento certo pra isso? E será que precisamos fazer uma escolha definitiva, sendo que existem tantas informações, profissões e aprendizados que ainda desconhecemos, principalmente em um momento tão fugaz e incerto no qual nos encontramos?!


Partindo desta reflexão, a ideia de tripartição, ou seja, primeiro eu estudo, depois eu trabalho e por último aposento, acaba sendo um conceito ultrapassado e que não cabe mais neste momento. E é aí que o conceito de Lifelong Learning ou aprendizado ao longo da vida (aprendizado contínuo), vem para pontuar exatamente a importância de acompanharmos as mudanças ao nosso redor e irmos nos apropriando delas conforme sua evolução.



LIFELONG LEARNING, O QUE É?


O Lifelong Learning, apesar de ser um conceito que existe há cinquenta anos, cabe totalmente nos dias atuais. O termo foi criado através da UNESCO, remetendo seu significado à “aprendizagem contínua”, sendo considerado como uma estratégia de sobrevivência pessoal e organizacional para o século XXI, transformando todo o conceito que tínhamos sobre o trabalho e carreira.


Com a pandemia, e até mesmo antes disso, com a "Era da Informação e Tecnologia", ou como também é conhecida, a Quarta Revolução Industrial, percebeu-se que aquele pensamento de carreira que tínhamos, onde aquilo que eu escolheria como estudo e profissão em um dado momento, definiria toda a minha vida, não cabe mais em nossa realidade.


As habilidades aprendidas hoje, podem não valer ou não fazer mais sentido em cinco anos, por exemplo. O mundo se encontra em constante mudança, e o conhecimento deixa de ter validade por toda uma geração, como tinha no passado.



APRENDIZADO CONTÍNUO: O QUE MUDOU?


Uma pesquisa feita pelo The future jobs report de 2020, revela que a pandemia acabou acelerando a chegada do futuro no trabalho em termos de tecnologia. E este ritmo deve permanecer inalterado e ainda acelerar algumas áreas, transformando empregos e habilidades até 2025. Teremos novas profissões, enquanto outras vão deixar de existir.


E tudo porque vivemos em um mundo VUCA, volátil, incerto, complexo e ambíguo, onde as coisas mudam o tempo todo e de forma imprevisível, não temos mais certeza de nada. Há complexidade em todos os campos, e o que eu acredito ser o melhor, pode não ser o melhor para o outro, pois vivemos em sociedade, e onde há sociedade há diversidade. Por isso, a ênfase na estabilidade dá lugar a noções de flexibilidade, adaptabilidade, e aprendizagem ao longo da vida.



E COMO ACOMPANHAR TODA ESSA MUDANÇA?


É neste ponto, que o aprendizado contínuo se fará importante. Como profissional também será importante visualizar quais skills serão necessárias para acompanhar esse novo cenário, como desenvolvê-las e mais, o que faz sentido e tem propósito para mim como profissional. Ou seja, uma jornada de aprendizado externo junto ao autoconhecimento.


Algumas habilidades que foram mapeadas pelo relatório do Future of Jobs incluem o pensamento crítico e análise, a resolução de problemas e habilidades em autogestão, como aprendizagem ativa, resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade.



LIFELONG LEARNING: O PROCESSO DE APRENDIZADO


O aprender dentro do Lifelong Learning é mais do que buscar conteúdos. É repassar, compartilhar e transformar isso!


Saindo, então, do método tradicional de aprendizagem, como decorar ou apenas reproduzir conteúdos, sem análise crítica ou reflexão, e evoluindo esse processo em um novo conceito, baseando-se em quatro pilares da educação:


1 - Aprender a conhecer: onde tenho que me abrir para isso, precisa ser algo prazeroso despertando a curiosidade, autonomia e atenção. Quando há prazer naquilo que faço a tendência é que nossa memória absorva e fixe melhor coisas novas.


2 - Aprender a fazer: colocar em prática aquilo que aprendi, sem medo de errar e arriscar, pois é dessa forma que nossas habilidades vão sendo desenvolvidas, através da tentativa e erro.


3 - Aprender para conviver: importantíssimo para o mundo atual, o esforço em comum, aprender a entender e ouvir o outro e ser flexível frente a outras ideias, administrando conflitos, desenvolvendo a interdependência.


4 - Aprender para ser: desenvolver o pensamento crítico, ético e de responsabilidade. Sendo uma aprendizagem integral, tanto externa quanto interna.



O Lifelong Learning nos mostra que cada vez mais a busca pelo conhecimento e a capacidade de aprender e se reinventar serão fatores decisivos nos rumos profissionais daqui pra frente. Que “carreira” pertence às pessoas e não mais às organizações.


Por isso, fica aqui uma reflexão:

Você segue fazendo as mesmas coisas e da mesma maneira? Será que você vai fazer o que está fazendo hoje pelo resto da sua vida?

- - - - - - - - - - - -


Ei, psssiu! Está precisando de uma mãozinha para encontrar uma direção para sua carreira? Seja para você que está iniciando no processo de escolha de carreira, ou para você que está transicionando suas escolhas profissionais, a BDR tem um time de especialistas prontinho para te auxiliar nesse processo!


Saiba mais em nosso site: https://www.empresabdr.com.br/desenvolvimento




Referências:

43 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo