top of page
  • Foto do escritorDessa Soares - Talent Connector

7 EXPRESSÕES RACISTAS PARA EXCLUIR DO SEU VOCABULÁRIO - PARTE II

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.” - Nelson Mandela



Como já falamos por aqui na parte 1 dessa discussão, se comunicar de forma assertiva, educada e humana com o nosso próximo é algo extremamente importante e primordial. Desde pequenos aprendemos que a comunicação diz muito sobre quem somos e o que queremos transmitir com ela, por esse motivo, existe uma necessidade de comunicar a quem deseja falar de forma diferente e auxiliar nesse passo para a mudança, trazendo mais algumas expressões que revelam o racismo estrutural da sociedade em que vivemos.


A informação liberta e transforma, você está pronto para ser alguém melhor e se comunicar melhor? Bora? Vem comigo!


O Racismo no Brasil

Cada vez mais tem se falado sobre casos de racismo, de pessoas utilizando comunicação agressiva e ofensiva com as pessoas negras, principalmente nas redes sociais.


Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, houve um aumento de 23,4% no número de denúncias de racismo no Brasil, no período entre 2018 e 2019. Mas é um erro pensar apenas que essas situações “simplesmente aumentaram”, pois casos de racismo e injúria racial sempre ocorreram.


A mudança na percepção desses casos se deu pois nós, da comunidade negra, não estamos mais nos calando diante desse cenário de agressão. Além disso, com a tecnologia, conseguimos agora apresentar provas.


Se você, independente de sua cor de pele, se considera antirracista precisa e deve agir para corrigir as pessoas que cometem racismo (consciente ou inconscientemente devido ao racismo estrutural) e defender quem está sendo atacado.


Por isso, separei mais 7 de muitas outras expressões racistas que são usadas diariamente e que, muitas vezes, não temos conhecimento ou não percebemos sua origem. Porque, se sabemos e ainda utilizamos, há algo de errado que não está certo, não é mesmo?



Expressões Racistas para Excluir do Vocabulário


1 - “Serviço de preto”

As pessoas costumam utilizar essa expressão quando algum trabalho ou serviço é feito sem qualidade e dedicação. Com isso, elas atrelam de uma forma pejorativa o que é ruim a pessoas pretas/negras. É um tipo de expressão extremamente racista e que não deve ser usada.


2 - “A coisa tá preta”

É utilizada quando alguma situação não está boa ou não está indo bem. Um exemplo: “Como está indo o trabalho? A coisa tá preta lá, não estão pagando meu salário.” Já notou como temos expressões com conotações ruins relacionadas com as pessoas pretas? Se “a coisa tá preta” é porque tá boa! Preto é bom, e não ruim!


3 - Negra(o) “de beleza exótica” ou com “traços finos”

Geralmente quando as pessoas querem elogiar a beleza de uma pessoa preta, utilizam frases como: “Nossa, você tem uma beleza exótica!” ou “Nossa, como você é bonita(o), tem traços finos”. Esse tipo de comentário é uma forma de invalidar a beleza ancestral e os traços negróides. Deixa a ideia de que quanto mais claros e traços finos tivermos, mais “bonitos somos”. Esse tipo de ação, reforça que ter nariz largo e boca carnuda é feio. E isso não é verdade! Se você faz esse tipo de comentário, pare! Quer elogiar uma pessoa preta, elogie a beleza dela e pronto, não seja preconceituoso com traços tão lindos e marcantes!

4 - “Meia-tigela”

É muito usada para desqualificar alguém em relação às suas habilidades ou conhecimentos. Mas você sabe onde nasceu essa expressão ou de onde veio essa frase? Os negros escravizados nas minas de ouro nem sempre conseguiam alcançar as metas de produção estipuladas para eles e, por esse motivo, recebiam apenas meia tigela de comida.


5 - “Nasceu com um pé na cozinha”

Falar que alguém tem o “pé na cozinha”, é imediatamente associado à origem negra. No tempo da escravidão muitas mulheres negras ficavam dentro da “casa grande”, cuidando da casa, cozinha e dos filhos de seus “senhores”. Era comum dormir no chão e, infelizmente, ser assediadas e estupradas. As mulheres negras ainda costumam ser associadas aos serviços de casa, limpeza e cozinha. Seguimos estereotipando utilizando esse tipo de expressão de origem racista. Pessoas negras merecem ascender financeiramente e sair da servidão! Merecemos ter uma história e caminhos diferentes do que a sociedade planeja para a gente.


6 - “Doméstica”

Pessoas negras eram tratadas como animais selvagens e, por isso, precisavam ser “domadas” ou “domesticadas”. Além disso, eram responsáveis por todos os serviços da casa e daí que surgem as palavras “domésticas” e “serviços domésticos”. Por isso, não é legal usarmos esse tipo de nomenclatura.


7 - “A dar com pau”

Nos navios negreiros muitos negros preferiam morrer de fome do que serem escravizados. Então, faziam greve de fome até morrer. Para não perder sua “mão de obra escrava”, foi criado um pau para alimentar a força quem não queria comer. Colocavam angu, sopa e alimentavam na base da força as pessoas escravizadas para que não morressem. Hoje, “a dar com pau” quer dizer “muito” e abundante. Mas ao invés de usar essa expressão, por que não utilizar: “Tinha muito”, “estava sobrando”, “em abundância". Assim você ajuda a eliminar essa frase que traz tanta dor para tantas pessoas e para nossa história.



Hora de Mudar!


Noto que muitas vezes, ao conversar com pessoas brancas sobre o que nosso povo já viveu e vive, recebo um olhar de pena e a frase: “Nossa, eu não sabia!”. O que espero nesse momento de você, que está lendo esse texto e que chegou até aqui, é que você possa se conscientizar e mudar seu olhar.

Não somos pessoas ruins ou sem alma como diziam antigamente como desculpa para o açoite. Não somos preguiçosos, muitas das coisas que existem hoje foram nossos antepassados que construíram, recebendo apenas um prato de comida ou meio, sendo chicoteados e maltratados das piores formas possíveis.

Se você realmente se considera uma pessoa com consciência de classe e antirracista, busque estudar mais a história do Brasil. Nas escolas as narrativas muitas vezes são outras e há fatos que muita gente não sabe.

Poderia escrever infinitos artigos sobre expressões racistas para excluirmos do nosso vocabulário, porém a ação mais necessária é que os leitores entendam a real importância destas informações e mudem suas atitudes. Pensar antes de falar tais expressões e as substituir por algo que não machuque ninguém.

Diariamente vamos inserindo amor e excluindo o ódio. Não é fácil, mas quem sabe um dia o sonho de Martin Luther King se realize:

“Eu tenho um sonho de que um dia meus quatro filhos vivam em uma nação onde não sejam julgados pela cor de sua pele, mas pelo seu caráter.” - Martin Luther King Jr.

Se ainda não faz ideia de onde começar, mas tem interesse em ser alguém melhor com o próximo, seguirei produzindo novos conteúdos. A mudança e a informação estão ao nosso alcance, vem comigo e me acompanhe nessa luta antirracista!




-------------------------------

Fontes:


145 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

Tel: (48) 9 9630-2982

comercial@empresabdr.com.br

bottom of page